(11) 94351-9093

Blog

VOCÊ SABE O QUE É E-LIXO?

É comum, hoje em dia, trocarmos de celular a cada ano, comprarmos um computador mais moderno, um tablete novo para entreter as crianças, uma TV maior para a sala, e uma infinidade de aparelhos eletrônicos que estão presentes no dia a dia.

Mas a questão não é exatamente o que adquirimos, e sim, os materiais eletrônicos que caem no desuso.

Computadores, monitores, celulares, baterias, impressoras, televisores e câmeras que são descartados, denominam-se lixo eletrônico ou e-lixo.

Esse tipo de material precisa de tratamento especial na hora do descarte. Suas peças e componentes possuem metais pesados como cádmio, níquel, cromo, cobre, chumbo, berílio, mercúrio e outras substâncias tóxicas.

Em contato com o meio ambiente, estes metais, presentes no lixo eletrônico, podem contaminar o solo chegando, inclusive, a lençóis freáticos. Esta contaminação, na maioria das vezes, causa danos irreparáveis ao meio ambiente.

Ele também é perigoso para a saúde. Doenças como câncer, problemas respiratórios e até feridas nos órgãos internos podem acometer pessoas que tenham contato direto com as substâncias tóxicas contidas no e-lixo.

É muito importante que essas informações sejam disseminadas para levar a todos o conhecimento destes perigos. Isso aproxima a população de uma maior conscientização de como esse tipo de resíduo afeta o meio ambiente e a saúde pública.

Cuidados com o lixo eletrônico

O perigo da exposição a metais pesados e o risco de contaminação do meio ambiente demandam cuidados com o lixo eletrônico diferentes de outros

resíduos. É preciso separar este material e de maneira alguma descartar junto com o lixo orgânico.

Com o e-lixo separado, é necessário encaminhá-lo a empresas de reciclagem que trabalham com este material, cooperativas capacitadas, ou até mesmo fabricantes de produtos tecnológicos que recebem de volta equipamentos eletrônicos.

É fácil distinguir o que pode ser considerado refugo eletrônico. Veja alguns exemplos:

  • > Computadores;
  • > Monitores e televisores;
  • > Celulares;
  • > Impressoras;
  • > Câmeras fotográficas;
  • > Pilhas e baterias;
  • > Notebook.

Reciclagem do e-lixo

A partir do ano 2000, a preocupação com essa categoria de resíduo passou a ganhar destaque na comunidade internacional, principalmente por incentivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, que abriu seu escritório no Brasil em 2004.

Desde então, empresas de reciclagem e até mesmo fabricantes de equipamentos eletrônicos passaram a buscar meios de dar um destino adequado a todo o material descartado. Neste período, chegaram ao Brasil as primeiras técnicas de reciclagem do e-lixo.

A reciclagem se mostrou não apenas uma alternativa para lidar com o problema do lixo eletrônico, mas também um negócio lucrativo. Segundo a ONU, no mundo todo, US$ 400 bilhões por ano são movimentados por esse mercado.

Isso impacta diretamente na geração de empregos e na economia como um todo. No Brasil, a reciclagem de lixo eletrônico pode gerar até dez mil empregos e movimentar cerca de R$ 700 milhões, segundo estimativas do governo federal de 2015.

Além de trazer riqueza e prosperidade ao país, seu aproveitamento ainda contribui para uma melhor qualidade de vida da população e protege o meio ambiente, favorecendo a sua recuperação.

 

Licença Ambiental